Obrigado pela visita, seja muito bem vindo (a)! Volte sempre!

sábado, 14 de janeiro de 2017

RECANTO DE BELEZAS


O entardecer na minha terra é tão bonito,
O sol entrando deixa o céu avermelhado.
E lá na mata os passarinhos vão cantando,
Anunciando mais um dia terminando.

E os desenhos que se formam pelo céu
Desaparecem parecendo uma miragem,
E lá no morro os derradeiros raios batem
Deixando ainda mais bonita a paisagem.

A minha terra é um recanto de belezas,
Onde as cores se harmonizam com a vida,
Sobre as flores, agitando suas asas,
As borboletas deixam a tarde colorida.

O sol se esconde a natureza então quieta,
E a noite escura cobre tudo com seu véu,
Na imensidão as estrelas manifestam
E a lua cheia surge iluminando o céu.

Os vaga-lumes deixam os campos cintilantes
E o sereno molha a relva sutilmente,
O vento sopra sacudindo as ramagens
Sem deixar dúvidas que Deus está presente.

Parece sonho, mas é a pura realidade,
Quando o sol vem surgindo na serrania,
O galo canta, no poleiro, anunciando
Que novamente está amanhecendo o dia.

Não tem saudade, não tem tédio, nem tristeza,
Esse lugar é mesmo cheio de alegria,
Onde os homens, contemplando a natureza,
Sempre viveram em perfeita harmonia.

2 comentários:

  1. Um canto lindo à natureza! Parabéns Marcos, gosto de ler seus textos que não falam de tristezas, embora a pensamento negativo faça de você um poeta grandioso! Hoje entrei com outro navegador e a minha conta continua lá.

    ResponderExcluir
  2. Um belo canto sobre uma linda terra!

    ResponderExcluir

Teu comentário é o combustível da minha inspiração!